A LEI MAIS IMPORTANTE DO UNIVERSO

Venho repartir com você que a Lei mais importante que rege o Universo não é a da Fraternidade, é a da Individualidade.
É preciso Fraternidade, mas hoje já entendemos que não existe fraternidade real se não houver respeito às diferenças. Esse respeito às diferenças é o respeito à Individualidade.
É importante compreender que, na Natureza, nada se repete. Os membros de cada espécie são similares, mas nunca iguais. É fácil perceber esse princípio com uma pequena observação.
Assim somos nós, seres humanos, seres especiais, mas ainda naturais.
Você é único e especial. Não há nenhum, nenhum ser igual a você.
Você tem dons, características, você tem um temperamento que não é igual ao de ninguém. Isso é tão somente para que você possa realizar coisas que ninguém mais é capaz de realizar. E o mundo espera por suas realizações. Não falo de grandes realizações, falo de pequenos atos práticos e cotidianos.
Vamos entender que a melhor maneira de prever o futuro é inventando o presente. Então, o que estamos fazendo com nosso presente? O presente é um presente que recebemos todos os dias, a cada segundo. 
Fazer o presente não é determinar o que esperamos dele. É plantar sementes para uma realidade que desejamos e merecemos. Acho que, além dos desejos individuais de cada um, todos desejamos ser felizes. Afinal é somente para isso que fomos criados.
Ser feliz não é ter algo, ser feliz é sentir-se feliz com a realidade. Temos que realizar sim, mas podemos também ir muito além de nossos desejos e sentir a felicidade de estar vivo e de admirar a realidade.
Isto só é possível quando estamos no fluxo da Natureza. Não é preciso grande filosofia para isso. Basta admirar-se em primeiro lugar. Mas admirar a quem? Quem somos nós?
Não falo da casquinha, de nossos empregos, cargos, estado civil, se sou homem ou mulher, se sou forte ou fraco.
Falo de quem somos, de nosso temperamento. Nosso temperamento são nossos dons, nossas qualidades que são imutáveis.
Personalidade é tudo que recebemos de educação, condicionamentos, profissão, família, como reagimos, nossos sentimentos. Isso pode ser mudado a qualquer momento, porque isso são cascas.
Individualidade é tudo de divino que existe em mim, meu poder pessoal, minha capacidade, isso não muda.
Se eu estou em acordo com minha individualidade sou bem sucedido, próspero e feliz como conseqüência natural. Se entro no pensamento coletivo, se tento me enquadrar em um padrão, jamais serei feliz e próspero, porque eu não fui concebido em escala industrial, sou um ser único.
Um exemplo fácil para entendermos é a moda. Algumas pessoas se vestem de acordo com a moda e ficam horríveis. Porque elas entraram no padrão, não exploraram aquilo que têm de mais belo. Algumas pessoas estão totalmente avessas à moda e são percebidas de uma forma bela e harmônica, porque estão alinhadas com sua unicidade.
Um exemplo fútil, superficial. Apliquemos isso, agora, às nossas profissões, às nossas aspirações afetivas, ao nosso comportamento com amigos e família. É fácil identificar. Se eu estou feliz, está tudo certo. Se não estou completamente feliz, tem algo a ser alinhado.
Essa busca é de cada um, esse momento é de cada um. Porém, não há mais tempo a perder. Não há porque esperar para ser feliz.
Assim como o sol nascer todos os dias, fatos desagradáveis são coisas que fogem à nossa pequenez. Mas podemos sim, temos o poder sim, de escolhermos o ângulo de visão, ou seja, nosso posicionamento, para usufruir de grande felicidade ao perceber esses movimentos. Afinal, na Natureza, tudo tende ao equilíbrio, sempre.
O que me deixa triste não é o acontecimento em si, é o fato de ele não coincidir com meu desejo. Mas e, se, somente se... se eu assumir e aceitar que não posso controlar tudo e, simplesmente, fluir? Isto significa observar mais e julgar, rejeitar menos. 
É como andarmos por um caminho desconhecido... não vamos andando a passos firmes, mas sim com suavidade e observação, não é mesmo? Isso se deve ao fato de aceitarmos que não dominamos aquele trajeto ou os riscos. A vida não seria como um caminho desses?
Se meus passos forem suaves, com aceitação, sem expectativas, apenas observando e pronta para o novo... isto é possível sim!!! 
Faça o movimento de fazer você mesmo por alguém o que esperava ter recebido dessa pessoa. 
Não espere, inspire!


 

Sentir, pensar e agir em harmonia.

Nossas maiores estruturas são o corpo, o propósito e as relações.
  • Relações dentro do corpo entre suas partes e com os corpos mental, emocional, energético;
  • Relação entre seus arquétipos (aspectos de personalidade e papéis sociais);
  • Relações intra e interpessoais.
  • Fluxo em todas as áreas da vida, se retro-alimentando.

Realinhamos estes elementos, de forma sistêmica e multidimensional, para retomar o fluxo da vida e da realização.Viver como num jogo de xadrez, calculando o próximo passo, controlando e administrando reações, gera tensão e compressão.

Sentidos como dores na coluna, articulações, disfunções hormonais, ansiedade, depressão, pânico, obesidade e outros.

Através de dores físicas e emocionais e na vida material, o corpo tenta nos dizer, à todo momento, o que é necessário.

Nosso cérebro assemelha-se a um hardware que opera com softwares (programações). Desinstalamos juntos este software  e instalamos a programação atualizada.

Considerando que nosso software está instalado em rede com o todo, a transferência de dados é ininterrupta e transforma cada célula nossa em cada segundo, sofremos interferências de forma passiva e impotente várias vezes ao dia. As emoções provocam descargas, com emissão de ondas e direito a curto circuito e arquivos fantasmas, vírus e bugs variados.

Somente quando você toma conhecimento, você tem poder de intervenção.

Treine suas partes a seu favor. Está tudo dentro de você.  

Todas as realidades sonhadas/ desejadas já são reais em alguma dimensão de você.

Materializamos a realidade da dimensão que mais alimentamos.