ALMA GEMEA

 
 
ALMA GEMEA
 

Como é possível amar com todo o seu ser alguém a quem não vê. 


Não vejo, nunca vi, mas sinto, percebo e, parcialmente, me preencho. 

Preencho-me em fé, em certeza e em amor. Em alívio de saber que existe o que tanto procurei. 

Quando há o conflito entre o sistema de crenças que mistura uma necessidade de ter alguém, com o medo de ter, com os paradigmas contrários e as memórias contaminadas e nossa essência que sabe que só a pureza e o amor pleno são reais, as angústias de solidão são quase insuportáveis. Nos invalidam, doem, fazem procurar o imediato que logo depois traz seu vazio, uma forma de se invalidar mais um pouco e reforçar as crenças. 

Quando o sistema de crenças começa a ser limpo, simplesmente limpo, deixando nas memórias apenas o que é fato e não mais pensamentos, a partir da cura e cicatrização definitiva de mágoas e entrega dos pesos ancestrais, amorosamente, de volta a estes, a essência pode brilhar e tornar-se um imã de outra alma de conteúdos afins, vibrando o mesmo amor. As historias serão diferentes, as circunstâncias ninguém sabe, mas já há espaço para que chegue, já há amor e acolhimento para que possa ser recebido e que possa ficar, bem vindo.


Sentir esta proximidade revigora a alma que se entristecia com o cansaço da mente que dominava o corpo.


Sentir essa proximidade, em ultima instancia, torna real e coloca a mente a favor dos mais genuínos sonhos de alma e do coração. Sem a realização destes sonhos, sem a vivência plena, é uma existência em vão da alma e é isso que dói. Estar fechado, não se acolher, não acolher os sonhos, as fantasias.


Sinto aqui tão perto, tão perto que tenho certeza que, de onde está, está sentindo o mesmo que eu e já feliz porque, como eu, encontrou o pergaminho perdido e já caminha em passos suaves com o mapa nas mãos, para logo chegar meio que, acidentalmente, esbarrando suas circunstâncias em minhas circunstancias. E só isso é a verdade. Não importa quando, como, onde, porque só pode haver espaço pro amor onde não há medo. E, onde não há medo, não precisamos de garantias, nem de saberes antecipados.


Agora sinto.


Agora sei.


Agora é. 

 


 

Sentir, pensar e agir em harmonia.

Nossas maiores estruturas são o corpo, o propósito e as relações.
  • Relações dentro do corpo entre suas partes e com os corpos mental, emocional, energético;
  • Relação entre seus arquétipos (aspectos de personalidade e papéis sociais);
  • Relações intra e interpessoais.
  • Fluxo em todas as áreas da vida, se retro-alimentando.

Realinhamos estes elementos, de forma sistêmica e multidimensional, para retomar o fluxo da vida e da realização.Viver como num jogo de xadrez, calculando o próximo passo, controlando e administrando reações, gera tensão e compressão.

Sentidos como dores na coluna, articulações, disfunções hormonais, ansiedade, depressão, pânico, obesidade e outros.

Através de dores físicas e emocionais e na vida material, o corpo tenta nos dizer, à todo momento, o que é necessário.

Nosso cérebro assemelha-se a um hardware que opera com softwares (programações). Desinstalamos juntos este software  e instalamos a programação atualizada.

Considerando que nosso software está instalado em rede com o todo, a transferência de dados é ininterrupta e transforma cada célula nossa em cada segundo, sofremos interferências de forma passiva e impotente várias vezes ao dia. As emoções provocam descargas, com emissão de ondas e direito a curto circuito e arquivos fantasmas, vírus e bugs variados.

Somente quando você toma conhecimento, você tem poder de intervenção.

Treine suas partes a seu favor. Está tudo dentro de você.  

Todas as realidades sonhadas/ desejadas já são reais em alguma dimensão de você.

Materializamos a realidade da dimensão que mais alimentamos.