Dor ou Liberdade?

Para uma mente que predomina sobre o coração, sobram perguntas e faltam respostas.

Apesar de saberem disso, o medo de sentir o que este coração tem a libertar é tão grande, que preferem fugir através da multiplicação de pensamentos.

Sabem quais são os cuidados que devem ter consigo, mas há sempre uma bela justificativa para não "poderem" fazer. E, é claro, quando solucionarem esta, já terão criado outro problema. Aliás, só solucionam quando já têm outro problema de prontidão.

A mente é maravilhosa, é perfeita, mas ela deveria ter peso igual aos seus corpos físico, emocional e espiritual.

É pela dominância da mente, sobrecarregada de memórias de autojulgamento e dor, que o corpo adoece e o bem estar torna-se cada vez mais distante.

Toda a raiz está simplesmente por não aceitarem que tudo, absolutamente tudo, está e sempre esteve na mais perfeita ordem divina.

Por julgarem-se não merecedores - apenas vocês mesmos se julgam e buscam crenças religiosas e chefes/ esposos(as) tiranos exatamente para ratificar isto - querem provar seu merecimento resolvendo coisas que nem mesmo são problemas.

Criam problemas pela síndrome do mártir que escolheram ver em Jesus. O que de fato nunca foi uma verdade.

Jesus foi o Mestre do amor, do perdão, da aceitação. Ele não morreu ou sofreu para te salvar. Ele quis mostrar a ressurreição, a capacidade do renascimento para te salvar. O que é bem diferente,

Mas fecharam os olhos pro amor e guardaram a cruz como símbolo principal.

E estão aí, procurando cruzes cada vez mais pesadas para se aproximarem de Deus.

Mas Deus mora em você. E, se você se maltrata, então você maltrata, ofende e desafia Deus todos os dias.

Seu corpo físico existe como divino sinalizador se as coisas vão bem ou não.

Se vão bem, invista na continuidade.

Se algo não vai bem, admita: sua fórmula não está dando certo. Reveja!

Estamos nos aproximando da Páscoa.

O que você vai ser quando renascer?

 

Adriana Mangabeira 31/03/2015

Em agradecimento especial a grande rede de curadores e trabalhadores da luz que me cerca, me ampara, me inspiram e devolve sentido ao meu cotidiano.

 

 

 

<photo id="2" />


 

Sentir, pensar e agir em harmonia.

Nossas maiores estruturas são o corpo, o propósito e as relações.
  • Relações dentro do corpo entre suas partes e com os corpos mental, emocional, energético;
  • Relação entre seus arquétipos (aspectos de personalidade e papéis sociais);
  • Relações intra e interpessoais.
  • Fluxo em todas as áreas da vida, se retro-alimentando.

Realinhamos estes elementos, de forma sistêmica e multidimensional, para retomar o fluxo da vida e da realização.Viver como num jogo de xadrez, calculando o próximo passo, controlando e administrando reações, gera tensão e compressão.

Sentidos como dores na coluna, articulações, disfunções hormonais, ansiedade, depressão, pânico, obesidade e outros.

Através de dores físicas e emocionais e na vida material, o corpo tenta nos dizer, à todo momento, o que é necessário.

Nosso cérebro assemelha-se a um hardware que opera com softwares (programações). Desinstalamos juntos este software  e instalamos a programação atualizada.

Considerando que nosso software está instalado em rede com o todo, a transferência de dados é ininterrupta e transforma cada célula nossa em cada segundo, sofremos interferências de forma passiva e impotente várias vezes ao dia. As emoções provocam descargas, com emissão de ondas e direito a curto circuito e arquivos fantasmas, vírus e bugs variados.

Somente quando você toma conhecimento, você tem poder de intervenção.

Treine suas partes a seu favor. Está tudo dentro de você.  

Todas as realidades sonhadas/ desejadas já são reais em alguma dimensão de você.

Materializamos a realidade da dimensão que mais alimentamos.