Os maremotos dos encontros

Os maremotos dos encontrosDe um lado alguém querendo construir uma relação.

De outro lado alguém precisando desconstruir uma relação.

Uma questão de timing.

Ainda assim, a vida  encantadoramente promove encontros e dele nasce um maremoto.

Quem está na construção se percebe pronta, fluindo em cada onda, conforme ela se apresenta, em total confiança e entrega.

Quem está no momento da desconstrução percebe tudo pior do que estava antes.

Na verdade, o maremoto pode ser um grande aliado, promovendo a desconstrução desejada, sem que se precise mais fazer esforço.

O maremoto pode destruir tudo, se deixarmos e largarmos o leme.

Desde que haja entrega.

Desde que haja rendição.

Alguém pode com um maremoto?

A rendição pode acontecer de diversas formas.

Cada um pode saber até onde ainda quer aguentar a dor e a pressão para ter o orgulho da vitória.

Eu, ultimamente, sempre escolho me render.

Ops, quase sempre.

Quando escolhi ficar alerta e pensante, controlando o fluxo para prever quando vem a próxima onda perigosa e calcular os danos que podem ser causados,meu joelho acionou o alarme.

Ouvi e me rendi. Quase que imediatamente.

Mas é preciso muita compaixão, acolhimento, lembrar que um momento de construção é muito diferente de um momento de desconstrução.

Assim como as ondas que vem e vão, são estes momentos na vida.

Para algo novo germinar, seja o que for, até mesmo a própria vida, é necessário um terreno limpo e arado.

É preciso aprender, de novo, a boiar. Confiar, entregar, relaxar, sonhar.

Mas tudo tem seu momento e este momento é dentro de cada um.

Não há nada nem ninguém que possa ou deva retirar a borboleta antes de formada do casulo, porque o aprendizado é justamente se divertir e adquiri a destreza do relaxamento.

Ao mesmo tempo, quem disse que quem está desconstruindo não está, simultaneamente construindo um novo eu sem perceber?

E quem disse que quem está construindo, não está desconstruindo percepções e modelos de atuação?

Quem disse que a razão e a verdade está de um lado só?A verdade da existência e sua sabedoria está em TODOS os lados. 

As ondas, ao mesmo tempo que jogam pra frente, puxam pra trás. E o movimento global se dá desta forma.

E é lindo.

Os encontros duram o tempo que tem que durar.

O fato é que, com amor e acolhimento, todos podem se transformar.

No que?

Não sabemos.

Bendizer as escolhas pode ser um bom caminho.

Abençoar. Abençoar o caminho do outro com sua própria luz.

Abençoar o fluxo da vida que traz e que leva. Pode ser que traga de novo ou pode ser que traga o novo.

Sempre será o novo, já que renascemos a cada dia.

Para uma cuidadora, o maior desafio é deixar que o outro descubra sua própria força.

Abençoo o que pude contribuir.

Abençoo tudo que recebi.

Gratidão por tudo, como foi e que só me fez bem.

Eu te abençoo e abençoo seu caminho com total gratidão. 

É incalculável o tanto de maravilhoso que recebi. 

Declaro que sou total aprendiz e de nada sei.

Rendição. 

 

Adriana Mangabeira 14/04/2015 

 

 

OUTROS SERVIÇOS DISPONÍVEIS

Detalhes no link de cada um: