Paz, onde estás?

Tanta aflição, desamor e dor...

Tantas marcas, de feridas, de batalhas. Desta vida , de outras, deste planeta, de outros, desta realidade de si mesmo, de outras...

São realmente bravos sobreviventes e é natural que sintam todo este cansaço e esta sensação de abandono.

Quando alguém irá cuidar de mim?

Porém esta pergunta é também uma marca de uma sombra e é exatamente esta sombra q precisa ser transmutada. A sombra q vem da ilusão de q não tem, em si mesmo, o suficiente.

A missão dos trabalhadores da luz é mostrar isso aos demais, inspirar novos valores: Autonomia, paz, resiliência, auto-responsabilidade pela saúde e expansão da consciência. Trocar dependência por interdependência, complementaridade. Conflitos por necessidades compartilhadas. julgamento por compaixão. Ataque por escuta.

Começa dentro de vocês mesmos. Sim, dói. Portanto busquem preencher-se antecipadamente, preventivamente de muita luz, através de alimentos, hábitos e pensamentos. Mais introspecção, silêncio, reserva e contato com a natureza.

Falar com os olhos, comer com os olhos, amar com os olhos e menos com a boca.

Experimentem e verão a paz q podem ter. Parar de ir pra fora e ficar dentro. Ficar em si mesmo. E gostar de ficar em si mesmo. Amar a si mesmo.

Ame ao próximo como a si mesmo.

Você é seu próprio laboratório.

Ainda assim, eu sei, vocês dirão "Estar aqui não é fácil, são muitos conflitos internos. Preguiça, desmotivação, o trânsito, os juros, o chefe, a poluição... Agora não tem mais alimento bom, nem água boa, daqui a pouco não teremos nem a ruim..."

Sim. Não é simples. Mas pode ser fácil.

Fácil desde q  abandonem completamente valores antigos sobre os quais pautam o q é felicidade.

Felicidade estava pautada em poder, dinheiro, prazeres da matéria...

Felicidade atual é conseguir passar maior parte do dia em estado de paz e alegria.

Percebem esta mudança?

Portanto precisam aceitar q esta é a nova realidade e tirar o peso, a importância dos valores antigos, pois os valores antigos levam à preguiça por conta de sua densidade q não é mais compatível com o atual estado de vibração da humanidade.

Este corpo é muito pesado para carregarem. Por isso leveza não é uma palavra mais metafórica. E sim literal.


 

Sentir, pensar e agir em harmonia.

Nossas maiores estruturas são o corpo, o propósito e as relações.
  • Relações dentro do corpo entre suas partes e com os corpos mental, emocional, energético;
  • Relação entre seus arquétipos (aspectos de personalidade e papéis sociais);
  • Relações intra e interpessoais.
  • Fluxo em todas as áreas da vida, se retro-alimentando.

Realinhamos estes elementos, de forma sistêmica e multidimensional, para retomar o fluxo da vida e da realização.Viver como num jogo de xadrez, calculando o próximo passo, controlando e administrando reações, gera tensão e compressão.

Sentidos como dores na coluna, articulações, disfunções hormonais, ansiedade, depressão, pânico, obesidade e outros.

Através de dores físicas e emocionais e na vida material, o corpo tenta nos dizer, à todo momento, o que é necessário.

Nosso cérebro assemelha-se a um hardware que opera com softwares (programações). Desinstalamos juntos este software  e instalamos a programação atualizada.

Considerando que nosso software está instalado em rede com o todo, a transferência de dados é ininterrupta e transforma cada célula nossa em cada segundo, sofremos interferências de forma passiva e impotente várias vezes ao dia. As emoções provocam descargas, com emissão de ondas e direito a curto circuito e arquivos fantasmas, vírus e bugs variados.

Somente quando você toma conhecimento, você tem poder de intervenção.

Treine suas partes a seu favor. Está tudo dentro de você.  

Todas as realidades sonhadas/ desejadas já são reais em alguma dimensão de você.

Materializamos a realidade da dimensão que mais alimentamos.