Quando os sonhos se encontram

Quando um relacionamento termina, ou mesmo as esperanças sobre uma possibilidade se esgotam, a des-ilusão é o que mais dói.
Não é tanto da pessoa que sentimos falta, mas da história que criamos. As qualidades que temos que reconhecer que a pessoa não tinha, nós é que preferimos ver no outro o que é nosso; o super-heroi que não existe, os projetos que desenhamos, os sonhos que não chegaram a ser realizados.
Dói. Mas, se dói, se dói na carne, se sangra é porque é um pedaço nosso arrancado. E como poderia, a saída de uma pessoa de nossa vida, causar tanta dor? Nascemos sem ela, por que é tão difícil ficar sem? Até pouco tempo tudo estava tão tranqüilo, como agora tudo parece um inferno só porque esta pessoa, que já sabemos, nem é a que procurávamos, resolveu partir?
É porque não é a saída dela que causa dor. É a ilusão de que os sonhos estão partindo com ela é que nos desespera. 
Mas, se conseguirmos, por um minuto, respirar fundo e pensar:
"De fato, algum dia essa pessoa, real tal como se apresenta agora, se encaixou nos meus sonhos?"
Provavelmente a resposta é não e é só por isso que a vida, sabiamente, otimizando o tempo que urge, evitando o desperdício de nossos esforços, muda, num clique, algo no campo que simplesmente cria uma repulsa sem a mínima explicação.
MEUS sonhos, isso é muito importante. Se os sonhos são meus, então posso retomá-los, e com a fé e alegria de uma adolescente, abrir meu coração aventureiro para a realização destes sonhos, mas, desta vez, não vinculado a ninguém, mas a mim mesmo e a infinitas possibilidades.
Se conseguimos retomar a posse sobre nossos sonhos então, com a mesma eficiência que a vida produziu uma repulsa, resultado puramente da física e da atração por freqüências vibratórias similares, a vida traz alguém de sonhos, idéias, valores, expectativas, sorriso (portal do coração) e olhar (portal da alma), que olhamos e admiramos com tanta doçura....
De novo, estamos vendo o melhor de nós em outra pessoa. E que bom! Melhor do que reconhecer o melhor em nós é vivenciar a benção de ver isso dobrado bem na nossa frente, bem ao alcance das mãos, recebendo nosso carinho, admirando nossas palavras, nos lembrando de como somos especiais.
Que venham então mais sonhos, mais força sobre os sonhos! Tudo acontece quando os sonhos se encontram.  



 

Sentir, pensar e agir em harmonia.

Nossas maiores estruturas são o corpo, o propósito e as relações.
  • Relações dentro do corpo entre suas partes e com os corpos mental, emocional, energético;
  • Relação entre seus arquétipos (aspectos de personalidade e papéis sociais);
  • Relações intra e interpessoais.
  • Fluxo em todas as áreas da vida, se retro-alimentando.

Realinhamos estes elementos, de forma sistêmica e multidimensional, para retomar o fluxo da vida e da realização.Viver como num jogo de xadrez, calculando o próximo passo, controlando e administrando reações, gera tensão e compressão.

Sentidos como dores na coluna, articulações, disfunções hormonais, ansiedade, depressão, pânico, obesidade e outros.

Através de dores físicas e emocionais e na vida material, o corpo tenta nos dizer, à todo momento, o que é necessário.

Nosso cérebro assemelha-se a um hardware que opera com softwares (programações). Desinstalamos juntos este software  e instalamos a programação atualizada.

Considerando que nosso software está instalado em rede com o todo, a transferência de dados é ininterrupta e transforma cada célula nossa em cada segundo, sofremos interferências de forma passiva e impotente várias vezes ao dia. As emoções provocam descargas, com emissão de ondas e direito a curto circuito e arquivos fantasmas, vírus e bugs variados.

Somente quando você toma conhecimento, você tem poder de intervenção.

Treine suas partes a seu favor. Está tudo dentro de você.  

Todas as realidades sonhadas/ desejadas já são reais em alguma dimensão de você.

Materializamos a realidade da dimensão que mais alimentamos.