ROUBOS DE ENERGIA E LIMPEZA DE ANO NOVO

 
 
ROUBOS DE ENERGIA E LIMPEZA de ANO NOVO
Bookmark and Share 

Inicio a partir deste artigo, uma série de textos dando dicas de empoderamento. Ou seja, de retomarmos nossas forças, recursos, poder pessoal, foco, determinação para alcançar nossos sonhos e objetivos.


Encerramento de ano e é uma boa época para reavaliações, aprendizados e decisão do que não pretendemos repetir e, depois, o que pretendemos desenvolver de novas habilidades para superar as barreiras atuais.

Pois, é claro, sem mudança de atitude e sem ação, nao ha mudança alguma na vida.

Escolhi falar de um tema muito falado e pouco compreendido: roubos e manipulações de energia.

Há muitas situações em que sentimos nossa energia sendo roubada:

·         Conflitos

·         Terminos de relacionamentos

·         Invejas

·         Traições

·         Feitiços

O importante é perceber que, em todos estes casos, somos nós que nos roubamos e entregamos, literalmente de bandeja, aliás, de canudinho, a nossa energia pro outro. Por que?

Porque nâo nos achamos capazes, então delegamos o poder de solucionar alguma questão nossa, desde nossa carência, até nosso sucesso e nossa auto-aprovação ou validação a outros.

Quando há conflitos, invejas, triações, é a importância que nós damos ao outro, tirando foco de nossa própria vida, convicções e prioridades que materializa os efeitos daquele feitiço feito em pensamento com nossas próprias emoções.

Quando há feitiços, macumbas, é a nossa negligência com nossas conexões e, fatalmente, já termos feito algo parecido delegando ao sacerdote ou a alguma pessoa as soluções espirituais que, na verdade, dependem é de nossa atitude, postura e congruência. É isso que faz com que a porta fique aberta e haja uma balança de compensação a ser equilibrada e, assim, percamos, na verdade, entreguemos o que é nosso.

Nos casos de término de relacionamentos, de amizades muito importantes, é nossa vontade de trazer a pessoa de volta que nos mantem conectados e, numa barganha inconsciente, entregamos nossa energia toda nesta conexão, para que a pessoa se lembre da gente e, quem sabe volte.

Mas ela nao volta. Simplesmente porque ela já tem você através da energia que você manda pra lá. Então, inconscientemente também, ela nem sente sua falta. Mas no dia que você cansa e mentaliza uma conversa de alma pra alma dizendo “CHEGA!” e visualizando uma tesoura gigante cortando os fios de ligação entre vocês – que funcionam como dreno de energia para você – você acaba ficando muito melhor e, subitamente, a pessoa reaparece.

Você pensa “Viu? Ele gosta de mim”. Não necessariamente. Na verdade o outro sentiu falta da sua energia, mas ele também não sabe disso, também acredita que sentiu sua falta. Mas, não sabe por que também, logo vai enjoar. Simplesmente porque ele está se alimentando de sua energia, algum tipo de frequencia que ele não conseguiu desenvolver em si mesmo.

A grande maioria das relações, de nossa parte também, infelizmente, é muito sem consciência plena e é, na verdade, uma vampirização de aspectos que não conseguimos ou não queremos, temos preguiça de desenvolver em nós mesmos.

Então você chora e chora e chora se é demitido, se é abandonado, se é traído. Mas você chora porque não está consciente, porque não consegue se lembrar que o que, no início era um sonho e que você entregou na mão do chefe ou do namorado ou do amigo para que este o(s) realizasse, são seus. São sua responsabilidade. Dentro de seu caminho divino, o outro não é mais necessário e talvez até o estivesse limitando. E avida traz um “livramento”, que pode parecer uma perda. E traz, também, a grande lição de que você tem que parar de usar a doação de seu poder e de seus sonhos ao outro como barganha inconsciente e ir lá pegar de volta, porque realizá-los é apenas SUA responsabilidade.

A prova disso é que, quando afinal decidimos nos desligar – não é querer, nem escolher, é decidir - e nos desligamos, nos sentimos mais leves, mais dispostos e criativos de novo. É porque pegamos de volta o que semrpe foi nosso.

Até mesmo ao médico, ao professor, ao síndico, ao governo, ao motorista do ônibus, ao balconista da farmácia, ao caixa do supermercado, entregamos nosso poder. Ficamos esperando que a solução sempre tem que vir do outro.

Muitas vezes temos muito medo de acabar um relacionamento ou um emprego. Isto ja é um indício que nosso poder está nas mãos do outro e que já podemos ir lá pegar de volta, pois, se resistirmos a tomarmos nas mãos nossas responsabilidades pelas mudanças, a vida vai trazer a “perda” para que nos livremos desta autonegligência e passemos ao nível maior de empoderamento. Não é perda, é upgrade. E aperda vem porque não estamos honrando nossa responsabilidade de empoderamento, ação, autocuidado, criação de nossa realidade e realização de nossos sonhos.

Faça um exercício pra ir limpinho para 2015:

Imagine à sua frente TODAS as pessoas que já fizeram ou fazem parte de sua vida. Imagine uma grande tesoura dourada cortando fios de transferencia de energia. E repita “eu sigo apenas com o que é meu e devolvo o que não me pertence, seja isso bom ou ruim. Eu sigo meu caminho com o que é meu”. Visualize uma energia indo de você pra eles, você devolvendo o que não é seu e que você estava usando para se nutrir, inconscientemente, muitas vezes até mesmo a dor destas pessoas. E visualize vindo delas para você tudo que é seu: seus sonhos, sua alegria, sua prosperidade, sua saúde, sua vitalidade. Banhando vocês, muita luz verde, o verdade da cura, da cura pela verdade, a verdade da Lei Natural, da Lei Divina, que devolve tudo, cada átomo, cada partícula subatômica, de volta ao seu devido lugar.

Mesmo para relações que estão em andamento e em harmonia, você não só pode como deve fazer, pois você desfaz qualquer drenagem energética inconsciente, devolve tudo para a Lei Divina e faz com que a pessoa tenha que se esforçar mais e se aproximar mais para ter o que quer e o que gosta de você. Você calibra a balança, evitando compensações fora da Ordem.

Esta é minha dica para uma faxina de fim de ano e, claro, não esqueça de agradecer tudo que recebeu, inclusive as dores, que trouxeram aprendizados e novas e maiores percepções de suas forças e habilidades, agradeça cada dia que teve ar para respirar, seus orgãos e membros funcionando, comida à mesa e água para beber. Agradeça seus familiares, amigos, cada pessoa, principalmente os desafetos que são os maiores mestres. Agradeça sua habilidade de mudar e de se desenvolver, sua flexibilidade, humildade. Com isso, você dará lugar a 2ª lista: a do que vai fazer diferente. E faça a 3ª lista do que vai REALIZAR em 2015. Na 4ª lista abra espaço em cada item da 3ª, para colocar as ações de curto, médio e longo prazo e, principalmente as da próxima semana, que vão viabilizar estas novas posturas.

É sério. O ano não será melhor. Mas você pode ser.

Ah! Mas não custa tomar aquelebanho de mar e/ou um de ervas, de rosas... Energia nova e boa nunca é demais.

Namaste. 

 


 

Sentir, pensar e agir em harmonia.

Nossas maiores estruturas são o corpo, o propósito e as relações.
  • Relações dentro do corpo entre suas partes e com os corpos mental, emocional, energético;
  • Relação entre seus arquétipos (aspectos de personalidade e papéis sociais);
  • Relações intra e interpessoais.
  • Fluxo em todas as áreas da vida, se retro-alimentando.

Realinhamos estes elementos, de forma sistêmica e multidimensional, para retomar o fluxo da vida e da realização.Viver como num jogo de xadrez, calculando o próximo passo, controlando e administrando reações, gera tensão e compressão.

Sentidos como dores na coluna, articulações, disfunções hormonais, ansiedade, depressão, pânico, obesidade e outros.

Através de dores físicas e emocionais e na vida material, o corpo tenta nos dizer, à todo momento, o que é necessário.

Nosso cérebro assemelha-se a um hardware que opera com softwares (programações). Desinstalamos juntos este software  e instalamos a programação atualizada.

Considerando que nosso software está instalado em rede com o todo, a transferência de dados é ininterrupta e transforma cada célula nossa em cada segundo, sofremos interferências de forma passiva e impotente várias vezes ao dia. As emoções provocam descargas, com emissão de ondas e direito a curto circuito e arquivos fantasmas, vírus e bugs variados.

Somente quando você toma conhecimento, você tem poder de intervenção.

Treine suas partes a seu favor. Está tudo dentro de você.  

Todas as realidades sonhadas/ desejadas já são reais em alguma dimensão de você.

Materializamos a realidade da dimensão que mais alimentamos.