SAUDADES

Saudades
Bookmark and Share 

Sinto saudades.

Sinto saudades de pessoas, tempos e momentos que não posso ter aqui agora.
Sinto saudades e isso é um tanto amargo e ácido.
Somente a língua portuguesa possui, em seu vocabulário, esta palavra. E é quase impossível explicar o que é saudade.
É um sentimento de querer voltar no tempo e tocar algum momento de novo.
Mas o tempo não volta, não há segurança ou garantia em lugar algum e olhar para trás é somente deixar de viver o presente.
Então, vivo o presente aceitando que sinto saudade. 
Vivo o presente dizendo, mesmo que de alma para alma, "sinto saudades de você". 
Vivo o presente agradecendo ao Universo ter vivido estes momentos e aceitando que agora tenho novos para viver. 
Vivo o presente honrando o presente da vida, honrando este minuto. 
Vivo o presente sabendo que, daqui a um segundo ele já será passado e, talvez, eu nem tenha vivenciado ele o suficiente para sentir saudades. 
Vivo o presente sabendo que meu futuro será presente daqui a pouco e terá o sabor que sinto em minha boca neste momento. 
Vivo o presente trocando o sabor de lágrimas pela doçura da vontade de viver!
Vivo o presente querendo sentir saudades de novo no futuro, porque a gente só sente saudades do que foi bom.
A gente só sente saudades sem sentir dor quando a gente deixa partir o que nunca foi nosso.
A gente só sente saudades com um sorriso quando a gente aceita que o futuro é sempre melhor do que o passado, quando a gente confia em nossa capacidade de reproduzir bons momentos a todo instante.
A gente só sente saudades quando ficou parado sem produzir nada de bom pra sentir saudades no futuro.
A gente só sente saudades porque esqueceu que sabe fazer coisas maravilhosas e eternas a todo instante.
A gente só sente saudades porque a nossa alma está chorando, sentindo muitas saudades da gente.

"Seja lá o que for que estiver se apegando, lembre-se de que não poderá levar isso consigo. Desapegue-se e sinta a liberdade e a expansão que o compartilhar é capaz de proporcionar" Osho


 

Sentir, pensar e agir em harmonia.

Nossas maiores estruturas são o corpo, o propósito e as relações.
  • Relações dentro do corpo entre suas partes e com os corpos mental, emocional, energético;
  • Relação entre seus arquétipos (aspectos de personalidade e papéis sociais);
  • Relações intra e interpessoais.
  • Fluxo em todas as áreas da vida, se retro-alimentando.

Realinhamos estes elementos, de forma sistêmica e multidimensional, para retomar o fluxo da vida e da realização.Viver como num jogo de xadrez, calculando o próximo passo, controlando e administrando reações, gera tensão e compressão.

Sentidos como dores na coluna, articulações, disfunções hormonais, ansiedade, depressão, pânico, obesidade e outros.

Através de dores físicas e emocionais e na vida material, o corpo tenta nos dizer, à todo momento, o que é necessário.

Nosso cérebro assemelha-se a um hardware que opera com softwares (programações). Desinstalamos juntos este software  e instalamos a programação atualizada.

Considerando que nosso software está instalado em rede com o todo, a transferência de dados é ininterrupta e transforma cada célula nossa em cada segundo, sofremos interferências de forma passiva e impotente várias vezes ao dia. As emoções provocam descargas, com emissão de ondas e direito a curto circuito e arquivos fantasmas, vírus e bugs variados.

Somente quando você toma conhecimento, você tem poder de intervenção.

Treine suas partes a seu favor. Está tudo dentro de você.  

Todas as realidades sonhadas/ desejadas já são reais em alguma dimensão de você.

Materializamos a realidade da dimensão que mais alimentamos.